Reflexões
Comentários 7

Como superar perdas

Como superar perdas

Estamos nessa vida de passagem, e por mais que saibamos disso, nunca estamos preparados para ir embora, ou para deixar alguém que amamos ir. Como podemos superar perdas?! Vem conferir como essa dor pode ser amenizada até a aceitação e superação.

A vida é um sopro, e nunca estamos preparados para lidar com os finais que ela impõe. Como superar perdas que nos corroem por dentro, nos angustiam, doem a cada dia e parecem nunca cicatrizar?

Não falo apenas das perdas no sentido da morte, mas principalmente da perda de tempo, nunca nos preocupamos com o tempo.

Vivemos como se fôssemos estar aqui para sempre, nos acomodamos, brigamos com aqueles que amamos sempre achando que teremos tempo de consertar tudo. Perdemos tempo, e o tempo não volta, o tempo é ingrato.

Existe uma coisinha muito feia que insiste em nos acompanhar ao longo da vida, e ela se chama orgulho. Perdemos diversas chances, perdemos um tempo precioso alimentando esse tipo de sentimento, vivemos no chamado “não vou dar o braço a torcer” ou “eu estou certo, então não vou ir atrás”, mas esquecemos, esquecemos que podemos não ter outras oportunidades, esquecemos que a vida não se importa se você teve chance de dizer a alguém que o amava ou não.

A vida não espera você se decidir. Como disse Elis Grey, personagem de Grey’s Anatomy, “O carrossel nunca para de girar”, a vida segue, independente de você estar ok ou não.

Então não perca tempo, não espere, não seja orgulhoso, distribua todo o amor que você estiver economizando, porque não vejo nenhum outro motivo de estarmos aqui. Não estamos aqui para lamentar a vida toda, para reclamar e nos condenarmos a ser os mais sofridos seres humanos da face da terra. Estamos aqui para amar. E orgulho e amor são duas coisas que não combinam.

Deixar ser - Seu Cuca

O amor é a saída para tudo.

Mas, e quando não há mais o que fazer? E quando não temos mais a chance de consertar as coisas? E quando aquela pessoa não está mais aqui? Quando a vida é ingrata e nos leva algum amigo, algum amor, algum familiar, e não nos dá nem a oportunidade de nos despedirmos? Como superar essas perdas?

Bem, como na música do Coldplay: Nobody said it was easy, It’s such a shame for us to part” (Ninguém disse que seria fácil, é uma pena nos separarmos). Nunca é fácil perder alguém de quem gostamos, alguém que amamos, ainda que essa pessoa esteja doente, ou seja bem velhinha, não conseguimos nos despedir como se algo natural o fosse.

Não existe fórmula mágica para superar, entretanto, algumas coisas podem ser feitas para que a dor vá se amenizando com o passar do tempo. Já perdi alguns parentes queridos pelo caminho da vida, infelizmente, alguns por conta da velhice, alguns por conta das surpresas ingratas da vida.

E é sempre difícil superar, porém, o que vale é relembrar os bons momentos que a gente viveu com aquela pessoa, pensar em sua vida, e não na morte, celebrar sua estadia na terra, e não ficar lamentando sua partida.

Aceitar e seguir em frente parece algo extremamente difícil não é?! Mas é preciso.

Perdi um amigo de uma maneira cruel e injusta, perdi meu amigo para a violência, no auge de sua vida, com apenas 30 anos. Infelizmente dividimos esse mundo com seres humanos (desumanos) que estão aqui apenas para destruir a vida dos outros, para matar, para fazer os outros sofrerem. E nem vou começar a falar sobre a nossa justiça (inexistente) que prende esses indivíduos e logo os coloca novamente em sociedade para continuarem destruindo outras vidas.

E eu demorei muito tempo para aceitar, na verdade ainda é difícil acreditar, ainda que já tenha passado mais de um ano e meio. Difícil lembrar o nosso último adeus. Trabalhávamos juntos, foi algo do tipo “tchau, bom final de semana”, mas será que nos abraçamos?! Eu realmente não consigo reconstruir a última memória, mas, talvez não faça diferença.

Sei que onde ele está agora não podem mais machucá-lo, está com Deus, e isso me conforta. Durante muito tempo sofri pensando se ele sofreu antes de morrer ou não. Aquilo me corroia, não saber, não entender o como uma criatura consegue ser tão sangue frio com uma pessoa, o porquê de assassinar ao invés de apenas roubar e fugir, da onde vem tamanha crueldade?!

Mas quanto mais eu tentava entender, mais louca e desesperada ficava, e isso não era bom nem para mim e nem para o meu amigo, pois eu não estava deixando-o descansar em paz, pensava demais, sonhava com ele, sofria. E acredito nas teorias espíritas de que quando ficamos sofrendo por alguém aqui na terra, essa pessoa sente nosso sofrimento, e isso não é bom para ela, nem para nós mesmos.

Então, tente não ficar tentando achar explicações, pois nem sempre existe lógica na vida, nem na morte. Não sabemos o porquê cada um está aqui, se temos uma missão eu não sei, prefiro acreditar que estamos aqui para sermos a nossa melhor versão, estamos aqui para aprender a amar, estamos aqui para aprender a perdoar e continuar. Alimentar ódio é algo inútil, só faz sofrer.

Para superar perdas temos que nos apegar em alguma coisa, podemos nos apegar em Deus, caso sejamos religiosos, podemos nos apegar nas boas lembranças, podemos começar nos perdoando e não nos culpando por não termos dito o que queríamos.

E podemos refletir, podemos refletir sobre o quanto a vida é curta e não podemos perder tempo, economizar sentimentos, temos que ser o mais claros o possível, temos que amar.
Ligue para sua mãe todos os dias se você tiver a sorte de ainda tê-la ao seu lado, mande mensagem para seus amigos, para seu amor. Nunca passe um dia sem dizer a alguém o quanto aquela pessoa significa para você.

Não perca tempo, não duvide, não hesite. Não economize seu amor.

Se encontrar no caminho alguém que não valorize essa sua atitude, o seu “eu te amo”, siga em frente, não fique rancoroso, não distribua ódio, distribua amor. Se alguém não quer o seu amor, outra pessoa será a sortuda que irá querer.

Mas tente ser amoroso, sempre. Não há nada mais gostoso do que receber um “eu te amo” gratuito no meio do dia, por nada, só por dizer. As pessoas estão mesquinhando o sentimento mais adorável do mundo, não seja uma delas.

A melhor lição que podemos tirar de uma perda, e o que de melhor podemos fazer por aqueles que já não estão mais entre nós é amar, é amar todos os dias e demonstrar esse amor.

 

7 comentários

  1. Pingback: Sites e Links Legais (4) | Cantinho da Tarsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s